A Prefeitura de Ibicuitinga tentou comemorar 1000 dias da gestão municipal, mas o tiro saiu pela culatra

A Prefeitura de Ibicuitinga tentou comemorar 1000 dias da gestão municipal, mas o tiro saiu pela culatra

Após divulgar imagens com alguns feitos da gestão nesses mil dias de governo, a equipe do Prefeito Franzé Carneiro foi surpreendida com inúmeras manifestações voluntárias de munícipes que criaram “memes” para mostrar a todos que a cidade não está tão bem quanto se mostra no facebook do Prefeito.

Usando como base as imagens criadas pela equipe de comunicação, a população começou a postar inúmeras imagens que demonstram o descaso da gestão, a falta de respeito aos servidores municipais e às pessoas em geral.

Dentre as imagens, destaca-se a cobrança pelo reajuste salarial dos professores que há mais de nove meses não é pago e já gera um prejuízo financeiro de mais de R$ 1.215,00 (mil duzentos e quinze reais) aos mesmos; a falta de médicos especialistas para atender a população, que desde o início da gestão não pode contar com atendimento hospitalar especializado; a falta de veículos da saúde nos distritos, o que inviabiliza o atendimento daqueles que estão distantes da Sede do Município; a falta de repasses às contas do Instituto de Previdência Municipal, que só nessa gestão já gera um rombo de mais de UM MILHÃO E MEIO DE REAIS; a cobrança de entrada em todos os campeonatos esportivos promovidos pela gestão, quando na verdade os gastos são pagos com dinheiro público, visto existir licitação para a sua realização, o que pode ser facilmente comprovado pelo portal da transparência; e por fim, mais não menos importante, foi manifestado ainda pela população o descontentamento com a existência de um PSF (Sede III) na Sede do Município que encontra-se fechado, ou melhor, abandonado já que está cheio de mato e lixo ao seu entorno, mesmo este recebendo repasses financeiros regulares.

As situações descritas nas imagens que foram compartilhadas nas redes sociais dos ibicuitinguenses e que seguem abaixo, refletem o descontentamento de uma população abandonada que não aguenta mais vivenciar o conto de fadas apresentado na rede social do Prefeito e que exige melhorias significativas na saúde, educação e assistência social do Município.

Por fim, foi ainda frisado pela população que a cidade não cresce só com calçamentos e que é necessário avanças em outras áreas, não podendo o munícipio ficar se valendo apenas dos programas de infraestrutura ofertados pelo Governo do Estado, afinal, fazer cortesia com o chapéu alheio é uma péssima forma de promoção pessoal.