O SAMU já é cabide de empregos antes mesmo de ser instalado em Ibicuitinga

O SAMU já é cabide de empregos antes mesmo de ser instalado em Ibicuitinga

Que a Prefeitura de Ibicuitinga é usada como cabide de emprego pelo Prefeito Franzé Carneiro isso não é mais novidade. Porém, nesta segunda e terça-feira (14,15) foi realizada na Câmara Municipal, uma oficina com os possíveis funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência- SAMU, o qual suspostamente terá uma unidade em Ibicuitinga implantada em data ainda não confirmada.

O único problema é que após a divulgação de algumas fotos do evento, foi possível perceber que somente apoiadores do Prefeito haviam sido convidados para o evento, dentre eles, alguns cargos comissionados e funcionários temporários das Unidades de Saúde do Município. Esse fato, gerou inúmeras críticas dos profissionais e seus familiares interessados em concorrer às vagas que porventura venha a ser disponibilizadas.

(FOTO: PATRICIA RABELO - GRUPO IBICUITINGA NOTÍCIAS)

Estes por sua vez, sentiram-se excluídos arbitrariamente da oficina de formação o que representa claro prejuízo ao interesse em compor a equipe do SAMU. Sendo que somente alguns escolhidos à dedo pelo Prefeito foram comunicados do evento.

Essa postura, fere o princípio da impessoalidade estatuído na Constituição Federal de 1988 e exige que os Administradores Públicos não se favoreçam pessoalmente da máquina pública, com atitudes como, empregar amigos, familiares ou apoiadores políticos, garantindo assim, a igualdade entre todos os cidadãos.

No entanto, o que se observa na atual gestão é o total desrespeito a igualdade e a impessoalidade na condução da máquina pública, prova disso, é a já comentada Ação de Improbidade Administrativa movida pelo MPCE em desfavor do Prefeito e do  Vereador Cesar do Júlio, por condutas tipificada como nepotismo (emprego de partes na Administração Pública), bem como, os inúmeros casos de contratações de parentes e apoiadores políticos do Prefeito e de seus Secretários para a Policlínica do Sertão Central, a qual e gerida pelo Consórcio Regional de Saúde do Sertão Central, tendo este, Franzé Carneiro como Presidente.

A farra com os cargos públicos e sua distribuição por interesses eleitoreiros vai longe, e agora, atinge o SAMU, que ao invés de beneficiar aqueles mais capacitados para o exercício da função e o atendimento à população, acabará por se tornar apenas mais um órgão de cobiça dos apoiadores do Prefeito para empregar os seus eleitores.

Por fim, vale ressaltar que a mesma oficina realizada hoje na Câmara Municipal também foi realizada em outras cidades como Eusébio, a qual teve ampla divulgação e conseguiu noticiais a todos os que já haviam se habilitado para o cargo, o que, em verdade não aconteceu em Ibicuitinga, já que ninguém, exceto os eleitores do prefeito, foram comunicados.